Quem somos

Lançado em 2009, o Scup foi criado com um grande objetivo: ajudar empresas e agências a trabalhar de forma eficiente com redes sociais. A ferramenta permite que os usuários saibam o que é falado sobre marcas e empresas na web, identifiquem o impacto de conversas on-line, interajam nas redes sociais, gerenciem informações e produzam análises. O Scup atua em quatro frentes: Monitoramento, SAC 2.0, CRM Social e Gestão de perfis. Atualmente, o Scup atende mais de 500 clientes de diferentes portes e segmentos. Desde 2012, também oferece conteúdo sobre redes sociais num portal que é referência no mercado, o Ideas.


Nossa cultura

Diferentemente do senso comum, não existimos para dar lucro. Entendemos que uma empresa pode e deve ter uma causa. Queremos impulsionar as transformações trazidas pelas redes sociais. Acreditamos que esses canais de comunicação tornam as relações entre empresas e consumidores e governantes e cidadãos mais transparentes, justas e horizontais.

O valor das crenças

O Scup faz responsabilidade social para “compensar” o mundo corporativo predatório? Não! O Scup entende que ter um impacto positivo na sociedade e tratar bem seus colaboradores não são formas de compensação, mas o motivo de a empresa existir. No mundo atual, as empresas têm de “vender” valores e crenças.

Os pilares da nossa cultura

Buscamos impulsionar as transformações trazidas pelas redes sociais pelo equilíbrio de três pilares: clientes, resultados e pessoas.

Clientes: queremos gerar impactos para o cliente ter o melhor uso das redes sociais. A satisfação do cliente não não é um objetivo final, apenas um sinal de que isso está sendo percebido.

Resultados: buscamos otimizar o trabalho que está sendo feito e a sua sustentabilidade financeira.

Pessoas: valorizamos a autonomia. Ao mesmo tempo em que traz flexibilidade, ela exige do colaborador mais responsabilidade com as entregas do dia a dia - e com os clientes.

Modelo de gestão

Acreditamos em uma gestão horizontal e na autonomia para atender nossos clientes e otimizar resultados. Entendemos que é mais fácil criar uma organização pautada por políticas, controle e hierarquia. Mas uma empresa baseada na aprendizagem em equipe e na qualidade do diálogo tem um significado maior e sustentável.